«aquela magia da música que vem do éter, é um hábito que se está extinguir (…) a rádio enquanto escuta caseira é um hábito que faliu e que nos fugiu, e não há maneira de voltar». António Sérgio in "Suplemento DN" de 08 de Julho de 2005

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Na "JJ": A Reportagem Na Rádio

A reportagem radiofónica em Portugal vive entre o apelo natural do meio e o constrangimento económico da indústria — tema da “JJ” nº 40, com a assinatura de Luis Bonixe.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

O Radioamador José Roquette

A edição de Dezembro da "QSP - revista de Rádio e Comunicações" apresenta um pequeno texto dedicado a José Roquette. Mais conhecido por ter sido presidente do Sporting Clube de Portugal, José Roquette dedica-se há mais de 60 anos a uma paixão chamada Rádio.

Também o jornal Expresso fez uma reportagem sobre este homem da Rádio.

A Rádio Alto Douro Vai Regressar

A Rádio Alto Douro tem páginas na História da Radio em Portugal. Criada na década de 1950, foi, mais tarde, adquirida pelo Rádio Clube Português e, em 1975, nacionalizada, integrando a Radiodifusão Portuguesa (RDP).

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Boas Festas

Deixo aqui uma parte do texto publicado na "QSP - Revista de Rádio e Comunicações", de Dezembro de 2009 e que comemora o 103º aniversário da radio:

"A noite de Natal de 1906 marcou o início da radiodifusão sonora. Nesse dia, por volta das 20h., Reginald Aubrey Fessenden efectuou uma transmissão radiofónica não anunciada. Este inventor canadiano estava a trabalhar num emissor que reunia a mais moderna tecnologia da altura e presenteou os operadores de telégrafo dos barcos ao largo de Brant Rock, Massachussets, EUA, com o primeiro programa radiofónico da história (...).
O espanto dos radiotelegrafistas deveria ter sido enorme, pois em vez do crepitar dos sinais de Morse nos auscultadores, ouviram a voz de Fessenden, que leu a história de natal do evangelho de Lucas, tocou “Oh Holly Night” no seu violino e colocou na sua grafonola um disco que continha o “Largo” de Händel. Terminou desejando um feliz Natal a todos os que o escutavam. Este foi o acontecimento que marcou o nascimento da radiodifusão sonora, sendo também considerado este como o primeiro programa de entretenimento da história da rádio. Duas placas comemorativas do acontecimento estão colocadas no local em que Fessenden ergueu a antena. Uma foi colocada a 24 de Dezembro de 1966 pela “Massachusetts Broadcaster’s Association” e a outra foi colocada em Setembro de 2008, pelo “Institute of Electrical and Electronics Engineers” (IEEE), dos Estados Unidos".

Desejo a todos um Feliz Natal e um 2010 cheio de sucessos e com muita saúde.



sábado, 19 de dezembro de 2009

O Novo visual do Blogue

O blogue "A Rádio em Portugal" mudou de aspecto gráfico. Ano novo, visual novo, embora a alteração tenha sido efectuada ainda em 2009. O visual é inspirado no blogue "Indústrias Culturais", de Rogério Santos - um dos maiores investigadores da história da nossa rádio.
A foto que aparece a acompanhar o título "A Rádio em Portugal" é retirada da revista "T.S.F. em Portugal", de 14 de Dezembro de 1924, e é o posto receptor do jornal "O Século".
Referia a "T.S.F. em Portugal" que «Todos os jornaes do mundo teem aperfeicoado as suas fontes de informação.
Acompanhando esse progresso, os dois grandes diários de Lisboa - O Seculo e o Diario de Noticias - acabam de adquirir postos receptores para pequenos e grandes comprimentos de ondas, que garantem a recepção do serviço de imprensa transmitidos pelas principaes Radios da Europa e da America.
Apresentamos aos nossos leitores a instalação do jornal O Seculo, adquirida na casa "Vitus" representada no nosso paiz pelo sr. Maurice Musssche.
A fotogravura referente á instalação do Diario de Noticias, que foi adquirida na casa "Radio-Lisboa",  Não a inserimos no presente numero por não a termos recebido a tempo.
Aos dois jornaes, as nossas felicitações pelo belo melhoramento que introduziram nos seus serviços de informação».

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Nova Forma de Medir Audiências de Rádio e TV

Inédito

 Aqui está um concurso original:  um sorteio de um funeral de luxo pelo "Grupo Santiago", proprietário da Rádio Santiago, de Guimarães.
"O vencedor terá direito a um funeral de sonho, rodeado de luxo, desde a urna ao transporte e às flores", disse à Lusa Sandra Guimarães, directora da agência Bigger, Comunicação e Imagem, uma empresa do Grupo".
Do grupo Santiago, além da "Rádio Santiago", fazem parte a revista "Bigger", os jornais "Comércio de Guimarães" e "Desportivo de Guimarães".

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

APR Com Medida para Combater a Crise do Sector

Ajudar rádios locais e criar emprego são os objectivos propostos pelo programa de combate ao desemprego na rádio, apresentado pela Associação Portuguesa de Radiodifusão (APR) ao Instituto do Emprego e Formação Profissional.
O programa da APR baseia-se na realização de estágios de um ano em emissoras locais por desempregados e o salário seria suportado, nesse período, pelo Estado. No final, os estagiários poderiam ficar a trabalhar na estação ou não, dependendo da vontade e da disponibilidade das partes.
Esta é uma medida interessante que realmente pode, durante algum tempo, surtir efeitos. Mas existe um senão: a qualificação profissional na maioria das rádios locais é baixa. É preciso recordar que uma emissora é um local especializado, com profissões muito específicas, como Animador, Operador de Som, Sonorizador, Jornalista, etc. E nesntes campos a oferta de formação profissional é rara e, normalmente, só nos grandes centros urbanos e, ainda assim, uase sempre só em Porto, Coimbra e Lisboa. E faltam formadores qualificados na área da radiodifusão.

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Antena Sul Em Expansão

Por agora, a Antena Sul emite apenas desde os estúdios centrais em Évora, mas vai passar a ter emisões a partir dos estúdios de Almodôvar até ao final do ano.
A altitude a que o emissor está situado permite alcançar os distritos de Beja e Évora e parte dos de Faro e Setúbal.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Grupo Renascença Lança Campanhas de Natal


“Este Natal realize um sonho” é o mote da Campanha de Natal da Renascença deste ano. Até dia 6 de Janeiro os ouvintes da Renascença vão ser convidados a ajudar, com os seus donativos, a construir uma casa para o projecto Casa de Acolhimento Sol Nascente.


Bebés de São João, no Porto e Banco do Bebé, na Maternidade Alfredo da Costa, em Lisboa, são as duas iniciativas que vão poder receber a ajuda da RFM.

Neste Natal, a RFM lança o desafio aos ouvintes para  ajudar os bebés de famílias carenciadas que nascem no Hospital S. João, no Porto e na Maternidade Alfredo da Costa, em Lisboa. São bebés de famílias com recursos escassos que precisam muito de ajuda para viverem os primeiros meses de vida com qualidade.


“Quiduchos vamos equpar a cozinha!” É desta forma bem apelativa que, este Natal, a MEGA HITS pede a ajuda dos seus jovens ouvintes!

A MEGA HITS vai ajudar a Paróquia de Santa Isabel, em Lisboa, a equipar uma cozinha para, a partir do próximo dia 6 de Janeiro, servir refeições àqueles a quem a pobreza bateu à porta de uma forma inesperada, uma pobreza escondida.

Este ano a Rádio SIM vai ajudar a pôr em funcionamento um “Snack Dar”. O “Snack Dar” é um projecto do Centro Social e Cultural de Santa Beatriz da Silva, em Marvila, Lisboa.

O Centro apoia um bairro com diversas carências e onde existe uma população idosa a precisar de muita ajuda. Já existe um centro de dia e também apoio domiciliário, para quem não consegue sair de casa! Mas, os últimos tempos trouxeram a certeza de ser necessário criar mais soluções para os pedidos de ajuda. Assim o “Snack Dar” vai permitir servir pequenas refeições para apoiar algumas das famílias mais necessitadas.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Emissão Para Óbidos e Paris

A Rádio Litoral Oeste (RLO), de Óbidos, e a Rádio Alfa, de Paris, França, vão emitir, em simultâneo e em directo, no próximo dia 6, entre as 11h30 e as 13h00 (hora de Portugal), um programa sobre o "Óbidos Vila Natal 2009".

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Mais Um Livro baseado na Rádio

São já vários os livros que surgiram no mercado que se basearam em programas de rádio.  O livro "Para lá do Tempo, opinião no Página1" é um pouco diferente porque, apesar de ser da Rádio Renascença (RR) , é baseado no jornal online que é editado em "pdf" no sítio da RR.
Pedro Leal, Director Adjunto de Informação do Grupo Renascença, apresenta assim o livro:
"Escrever sobre os factos da actualidade e dar deles uma visão livre, mas perspectivada. Foi este o desafio colocado aos 12 cronistas do Página1, em Maio de 2008. Nada mais difícil. É simples escrever ao sabor da pena tendo por base um facto. É difícil escrever  sobre a actualidade dando-lhe um entendimento, uma perspectiva, um contexto, um enfoque estruturado que rasgue o tempo. (…) No Página1, os artigos de opinião (…) apresentam uma visão de um facto, de um problema, de um caso, de um momento da actualidade, mas, em simultâneo, ajudam a compreender o sentido e o caminho que Portugal e a sociedade vão seguindo, seja em que área for. A profundidade destes artigos, dos quais se apresenta neste livro uma selecção, ajuda, assim, a ler o país e o mundo. Da universidade ao jornalismo, do religioso ao político, do social à economia. Uma leitura marcadamente diferente, livre, mas sempre com um hipertexto associado que permite ultrapassar o próprio tempo do dia em que cada crónica é escrita e publicada. Estes artigos são «Esquinas do tempo». Chaves de leitura de um país e de um mundo cada vez mais desafiante, por vezes desconcertante, heterogéneo e célere. Uma sociedade com um grau de leitura e de entendimento tantas vezes difícil de captar no dia-a-dia das rotinas de cada um. Mas o desafio colocado aos autores destes artigos foi ainda maior. Publicar uma análise perspectivada num jornal que existe unicamente online. Se hoje o Página1 é uma realidade consistente, nessa altura era apenas uma realidade potencial, com longo caminho por fazer. Mesmo assim, todos os convidados, todos de excelência, aceitaram o desafio. (…) Os autores destas páginas são hoje parceiros do Página1 e da Renascença. Parceiros no desafio diário de contribuir para um «espaço público» de visão cristã e humanista, cada vez mais informado e esclarecido".


Uma Rádio Pirata



sábado, 14 de novembro de 2009

Queres Ser Locutor de Rádio Por um Dia?

A Rádio Autónoma vai animar o Banco Alimentar durante a próxima recolha de alimentos, uma acção do BA em supermercados e superfícies comerciais nos dias 28 e 29 de Novembro de 2009.  

A Autónoma vai estar no armazém de Alcântara a animar o trabalho dos voluntários (cerca de 300) que recebem e embalam os géneros recolhidos.

Vamos trabalhar em grupos de 3, 2 animadores e 1 repórter, em turnos de 3 horas, Sábado e Domingo, das 11 às 02 horas. Mas atenção as tuas ideias também importam: queremos sugestões para conteúdos e músicas. Para treinares, vais ter um estúdio de exterior, o mesmo que vai estar no BA, no átrio do 1º andar da UAL Boavista, para poderes treinar. Os treinos começam dia 11 de Novembro.

Os voluntários devem escolher um dos seguintes turnos:
SÁBADO
DOMINGO
11 - 14
11 - 14
14 – 17
14 – 17
17 – 20
17 – 20
20 – 23
20 – 23
23 - 02
23 - 0

Se quiseres colaborar envia um email para jsousa@universidade-autonoma.pt ou telefona (966555616). Inscreve-te. Ajuda-nos a ajudar o Banco Alimentar.

João de Sousa


sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Blitz: 25 Anos Depois do Jornal, a Rádio

O Jornal "Blitz" teve o seu primeiro número nas bancas a 4 de Novembro de 1984, sendo editado semanalmente. Em 2006 passou a revista mensal. Passados 25 anos,  o "Blitz" aventura-se agora no éter. A estação emissora que acolhe a "Rádio Blitz" é a renascida "Super FM", que pode ser escutada em F.M. 104.00 MHz, na zona de Lisboa e em superfm.com no resto do mundo.

A "Rádio Blitz" tem estreia marcada para este sábado, às 16 hora. O programa, com duas horas de duração, é semanal e repete aos domingos às 18h. As emissões serão preenchidas com conteúdos da revista e do site "Blitz".

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Instituição do “Dia Mundial da Rádio”

Foi criado em Espanha, pela Academia Española de la Rádio, o “Dia da Rádio”, que tem pretensões de ser instaurado a nível mundial. Para isso necessita do apoio das instituições ligadas ao meio (e não só) para levar a UNESCO a fixar esta celebração dentro dos dias internacionais da ONU.
A Academia Española de la Rádio propõe que o dia 30 de Outubro seja o “Dia Mundial da Rádio”, pois foi nessa data, em 1938 que Orson Welles, radiodifundiu “A Guerra dos Mundos”.
O formulário para apoio à iniciativa pode ser descarregado no sítio da Academia Española de la Rádio e, depois de preenchido, enviado para academia@radiofonistas.org.
A iniciativa já tem o apoio Media Capital Rádios, da BBC e de várias emissoras e instituições espanholas. O dossier completo pode ser descarregado no sítio da Academia Española de la Rádio.

domingo, 8 de novembro de 2009

Antena 3 Homenageia António Sérgio

No Indústrias Culturais - II

Em "A Rádio em Portugal: Uma Aproximação ao Local", Rogério Santos começa a preparar os 75 anos da rádio pública, o que acontecerá em Agosto de 2010. É mais um artigo a ler com atenção.

No Indústrias Culturais - I

No texto "Não Compreendi ECT", Rogério Santos aborda e refuta o artigo de Eduardo Cintra Torres no jornal "Público" de ontem. Subscrevo por completo as palavras de Rogério Santos.

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

As Revistas Pioneiras de Rádio

A “QSP – Revista de Rádio e Comunicações” comemora 29 anos. É a mais antiga revista portuguesa sobre rádio que ainda se publica e a que maior longevidade tem. Desde o início do século XX que são editadas revistas dedicadas à rádio. Algumas mantiveram-se no mercado por alguns anos, mas outras publicaram apenas os primeiros números.
Para comemorar a entrada no 30.º ano de publicação, o número de Novembro da “QSP – Revista de Rádio e Comunicações” apresenta um artigo da minha autoria sobre as primeiras revistas publicadas em Portugal, cujo assunto era a rádio, nas suas variadas vertentes (Telegrafia Sem Fios, Radio-amadorismo, Radiodifusão, Etc.).
Ficam aqui alguns exemplos das revistas que se publicaram:


quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Em Defesa do Serviço Público de Radiodifusão no Reino Unido

«No Reino Unido, foi criado um grupo de pressão para apoiar o serviço público de televisão e rádio (The Citizens' Coalition for Public Service Broadcasting, CCPSB), com 30 organizações que incluem fundações, sindicatos e grupos de consumidores, e que se opõe ao governo, que pretende reduzir a actividade da BBC (ver notícia do Guardian de anteontem)».

domingo, 1 de novembro de 2009

Desapareceu Uma Voz Histórica da Rádio

Problemas cardíacos levaram, ontem, aos 59 anos, um grande nome da rádio portuguesa: António Sérgio. O desaparecimento do “Lobo” deixou o éter nacional mais pobre.
Grande divulgador da música independente, a sua influência no éter nacional ajudou a lançar nomes maiores da música portuguesa, como os “Xutos & Pontapés”, e foi uma fonte de inspiração para muitos radialistas portugueses das novas gerações.
Com mais de 40 anos ao serviço da rádio, António Sérgio “escreveu” páginas da história da rádio ao apresentar programas como “Rotação”, “Rolls Rock”, “Som da Frente”, Lança-Chamas, “Loiras Ruivas ou Morenas”, “Grande Delta”, “Hora do Lobo” e “Viriato 25”.
Com António Sérgio desapareceu o último dos independentes.

Ipsis Literis VIII

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Audiências do 3.º Trimestre de 2009

Segundo dados do Bareme Rádio, da Marktest, ficam, assim, alinhadas as emissoras, em termos de Audiência Acumulada de Véspera (AAV) do 3.º Trimestre de 2009 :

RFM – 14,8%

RR – 9,5%

Comercial – 7,7%

Antena 1 – 5,2%

Cidade FM – 4,6%

TSF – 4,0%

Antena 3 – 2,9%

M80 – 2%

Mega FM – 1,4%

Rádio Clube – 1,2%

Rádio Sim – 0,9%

Antena 2 – 0,7%

Best Rock FM – 0,6%

Romântica FM – 0,4%

Outras estações - 11,8%

Não sabe que estação escutou - 1,5%

Estes dados podem ser comparados com as audiências do 2.º trimestre de 2009 e com o período homólogo do ano passado.

domingo, 18 de outubro de 2009

25 Anos de "Oceano Pacífico"

Comemorar um quarto de século de um programa radiofónico diário (de domingo a sexta-feira) é um feito digno de registo, até no estrangeiro.  João Chaves apresenta o "Oceano Pacífico" desde 1984, e o programa tornou-se num clássico da rádio portuguesa.
A história do "Oceano Pacífico" começa na Rádio Renascença e, durante os primeiros três meses, teve como apresentador Marcos André. Em Janeiro de 1985, João Chaves toma o leme o programa, que mantém o mesmo formato desde então. Do antigo apenas ficou o nome e o som das ondas do mar no indicativo. O nome do programa foi escolhido por Jaime Fernandes, na altura director de programas de Rádio Renascença. Em 1987, com a criação da RFM, o programa muda para a nova emissora do grupo Renascença.
Parabéns ao João Chaves e à Renascença.

Na Revista QSP de Outubro

Têm sido publicados na "QSP - Revista de Rádio e Comunicações" artigos sobre a história da rádio, da minha autoria. Na edição de Outubro, o artigo versa a gravação áudio na rádio.

"A Gravação Áudio nos Primórdios da Rádio" apresenta um breve olhar sobre os suportes de registo áudio, utilizados nas estações radiofónicas, entre as décadas de 1920 e 1950. É, também, feita uma pequena incursão à história da gravação sonora.


quarta-feira, 14 de outubro de 2009

O "Museu da Rádio"

Há, no blogue "Indústrias Culturais", uma chamada de atenção muito importante sobre o "Museu da Rádio" (que de rádio, tem pouco) que será inaugurado amanhã.

Porque será que neste país o Estado não cuida com esmero da sua história e cultura? Porque é que não consultaram os especialistas, nomeadamente Rogério Santos, um dos investigadores que mais contribuiu para a História da Rádio em Portugal e que mais defendeu a continuidade do antigo Museu da Rádio, para a constituição do novo Museu?

O museu virtual, complementa o espaço físico onde as peças podem ser apreciadas em promenor. Deve-se destacar que a história da televisão portuguesa é durante quatro décadas essencialmente a história da RTP e do serviço público de televisão. No caso da Rádio, já não é assim. O serviço público de radiodifusão sonora nasce mais de uma década após o parecimento das primeiras emissoras em Portugal. espera-se que o museu tenha previsto esta situação ou será, apenas, um museu do serviço público de radiodifusão sonora e televisiva.

Já agora, para além do Museu da RTP, existem vários espaços no país onde se apresentam coleccões de grande valor de receptores radiofónicos, como, por exemplo, os Bombeiros de Vila Nova de Tazem.

Despedimentos no Rádio Clube e Rescisões na RTP


terça-feira, 13 de outubro de 2009

"Rádio Futura" Estreia Amanhã No Porto em FM

A Rádio Zero vai criar a Radio Futura já a partir de amanhã no Festival Future Places, no Porto, um evento que previlegia o experimentalismo e a criatividade.

«Radio Futura é o nome da emissão especial criada pela Rádio Zero para o Festival Future Places, decorrendo de 14 a 17 de Outubro. Excepcionalmente, teremos no decorrer do evento frequênia FM em 91.5, no Porto.
A programação conta com uma série de programas especiais, seleccionados após concurso internacional, englobando programas pré-gravados e em directo, e trazendo produções de vários pontos do mundo: Nova Zelândia, Macedónia, Berlim, Japão e Estados Unidos da América.
Serão também emitidos vários programas em directo a partir do Porto, quer como intervenções sonoras na cidade, quer em concertos especiais para o Radio Futura ou os concertos do Festival Future Places. Serão 4 dias de emissão no total, desde as 9 horas de quarta-feira à meia-noite de sábado.
A Radio Futura é uma proposta de um futuro possível para a rádio, constituída por programas de autor, experimentalismo, concertos e uma aposta no dinamismo das culturas locais. Insere-se no Festival Future Places, dedicado aos Meios Digitais e Culturas Locais e organizado pela Universidade do Porto com a Universidade do Texas, ao abrigo do programa Austin-Portugal.
A Rádio Zero é um meio criativo que privilegia o livre espírito e a experimentação cultural, sendo composta unicamente por voluntários. Está sediada no Instituto Superior Técnico e emite 24/7 na Internet, orgulhando-se de ser neste momento a rádio do país com mais programas de autor».

Mais informações em:

sábado, 10 de outubro de 2009

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Rádio Amália

Lisboa tem, desde terça-feira, uma emissora local dedicada ao Fado: a "Rádio Amália". Inaugurada no dia do 10º. aniversário da morte de Amália Rodrigues, esta emissora é a primeira dedicada exclusivamente ao Fado, tendo como característica a participação ao vivo de fadistas na programação.

A "Rádio Amália" pertence ao grupo Luso Canal, constituido pela Capital, Marginal, Radar e Oxigénio. A emissora tem 12 profissionais, e tem noticiários de hora a hora ao longo do dia e de meia em meia hora entre 7h e 10h e entre 17h e 20h.

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Ontem, Como Hoje

«Sr. Director:

É com profunda mágoa e tristeza que vemos arredada da nossa E. N. as composições nacionais, tanto em música popular como em música de concerto ou sinfónica...
Não seria a E. N. criada para divulgar no estrangeiro, e entre nós, a música portuguesa ou seria para só entre nós divulgar a música estrangeira?
Temos tão linda música popular, do ridente Minho ao temperado Algarve, e sinfónica, e parece que esquecida dos dirigentes da nossa rádio...
Divulgue-se a música e os músicos portugueses a bem da rádio e da Nação.

ANTÓNIO LOUREIRO PINTO

Santar - B. A.»

In revista "Rádio Mundial", nº. 1, publicada em 3 de Janeiro de 1947


sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Uma Entrevista

João Ferreira Dias, do blogue Kontrastes, fez-me uma entrevista sobre o "A Rádio em Portugal".

Eatas foram as questões:

1. Como surgiu o A Rádio em Portugal?
2. Que anos considera os dourados da rádio em Portugal?
3. Considera que a rádio continua a fazer valer o seu papel informativo ou perdeu grande terreno para o visual?
4. O que mais o fascina na rádio?
5. Considera que ainda existe um romantismo próprio em torno da rádio ligado ao ato de apenas escutar?
6. Como vê a questão das quotas de música portuguesa?
7. Que memórias mais interessantes guarda da rádio?

As respostas estão no Kontrastes.

"Dia do Rádio"

No Brasil, hoje é o "Dia do Rádio e da Radiodifusão".

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Cidade FM - Um "Case Study"

A emissora"Cidade FM" é uma estação destinada a um público jovem, e destaca-se por ser dirigida a uma camada da população que escuta cada vez menos rádio.
De referir que a "Cidade FM" não cobre totalmente o território português, já que é uma emissora local, cujos estúdios estão situados em Lisboa, que utiliza estações de outras localidades como retransmissoras.

Religiões na Antena 1

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Rádio Zero Aceita Propostas Para Programas

«A Rádio Zero abriu a época de recepção de maquetes para a escolha de novos programas para a grelha de programação. Qualquer ideia é válida, qualquer programa pode ser feito.
A Rádio Zero é uma rádio baseada em Lisboa, com emissão via web e é uma das fundadoras da rede internacional de rádios RADIA. Tem como objectivos divulgar e promover a exploração do suporte rádio enquanto conteúdo, forma e/ou tecnologia, privilegiando abordagens não ortodoxas e de autor.
Valorizamos o experimentalismo, a originalidade e, acima de tudo, o livre pensamento!Se tens ideias para montar um programa de rádio, faz da Zero a tua oficina! Envia a(s) tua(s) proposta(s) para programacao@radiozero.pt».


sábado, 5 de setembro de 2009

Daria Emprego a Manuela Moura Guedes?

Paulo Baldaia, director da TSF: «Não, porque defendo outro tipo de jornalismo e porque adivinho que o vencimento da Manuela Moura Guedes seja impraticável na TSF».
Graça Franco, directora de informação da Rádio Renascença: «Não tenho capacidade para lhe dar emprego, mas a verdade é que Manuela Moura Guedes tem uma história jornalística que fala por ela, sendo garantia de qualidade para qualquer redacção».
in jornal "24 Horas".

"Fim" do Blogue “Indústrias Culturais”

A blogosfera está mais pobre. Rogério Santos, autor do blogue “Indústrias Culturais”, decidiu suspender a publicação de textos naquele espaço. Rogério Santos prefere «escrever suspensão e não encerramento, termo suave que abre portas a uma pouco provável mudança de ideias».

Durante quase sete anos, o “Indústrias Culturais” foi, provavelmente, o melhor espaço de análise, divulgação e crítica cultural, tendo sido, também, um local onde a Rádio teve sempre um destaque especial. De referir que o blogue ultrapassou o fantástico número de um milhão de visitantes.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Para a História da Rádio

Para assinalar dos 70 anos do início da Segunda Guerra Mundial, o sítio da Rádio Renascença apresenta "A Voz de Londres: Um olhar sobre a rádio na II Guerra Mundial" onde se faz um retrato da radiodifusão naquela época.
De referir que o director de programas da emissora católica, Nelson Ribeiro, é o autor da tese de douturamento "Radio Broadcasting in Portugal during World War II", um contributo para um conhecimento mais profundo da história da Rádio em Portugal, durante aquele conflito.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Gerações e os Media Online

Paula Cordeiro, do blogue NetFM, apela à participação dos internautas no estudo "Gerações e os Media Online" que será apresentado em Milão, nos dias 11 e 12 de Setembro, na conferência “Media+Generations”.
Demora pouco o prenchimento do questionário "Gerações e Media Online", mas pode ser uma mais valia para o conhecimento sobre o consumo de rádio.

Relatório da ERC de 2008

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) tem disponivel para descarga, na sua página da Internet, o relatório de regulação de 2008.

Lego Lança Receptor Radiofónico

Com a idade que a radiodifusão e a Lego têm, este lançamento já podia ter sido feito há anos (mas mais vale tarde que nunca): aí está o primeiro receptor radiofónico da Lego. Só não encaixa nas peças normais do famoso brinquedo.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

"Rádio Futura" no "Festival Future Places 2009"

Vai decorrer, entre 13 e 17 de Outubro, na cidade do Porto, o "Festival Future Places". Este evento tem como tema os meios digitais e a cultura local.
Para este evento, vai ser criada a "Rádio Futura" - uma emissora temporária - cuja transmissão será no streaming da "Rádio Zero", mas espera-se conseguir uma frequência hertziana (em FM), para a radiodifusão do que vai acontecer no Festival e, também, de programas em directo e gravados.
Pode ler-se no blogue da "Rádio Futura" que «O estilo de rádio criativo, independente e aberto tem maioritariamente estado ausente de Portugal desde a explosão das rádios piratas nos anos 80. A Radio Futura não é no entanto um exercício de revivalismo, mas quer antes mostrar essa rádio ausente, um meio a ser explorado e usado para fins artísticos e culturais, um instrumento de proximidade e aproximação».
O "Future Places 2009" é um festival internacional focado no potencial dos media digitais para transformar culturas e sociedades. Para isso, explora a cultura digital nas suas diversas formas: concertos, exibições, competições, workshops, festas, conferências e projecção de filmes.
Toda a informação pode ser consultada nos sítio oficial do festival e no blogue da "Rádio Futura".

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Rádio Clube tem Novo Director

A escolha da administração da Media Capital Rádios para a direcção da Rádio Clube recaiu sobre um homem da casa: Vítor Moura.

Vítor Moura é licenciado em ciências da comunicação pela Universidade de Lisboa, e é jornalista da Media Capital Rádios há 10 anos. O jornalista é também colaborador da TVI e editor do magazine Cinebox na TVI 24.


Parabéns Altitude FM

A Altitude FM comemorou ontem 61 anos. É a mais antiga rádio local portuguesa em actividade e um exemplo a seguir.

A inauguração oficial da estação ocorreu a 29 de Julho de 1948, mas as emissões experimentais têm inicio a partir do quarto de José Maria Pedrosa, um dos internados do Sanatório Sousa Martins, em 1946, e no ano seguinte (1947) foi aprovado, pelo Director do Sanatório - Dr. Ladislau Patrício - o regulamento da Rádio, onde havia já directrizes muito específicas relativamente aos conteúdos e aos elementos afectos às emissões (a designação da rádio tem a ver com uma das principais obras de Ladistau Patrício, "Altitude - O Espírito na Medicina", e serviu também para o título de uma Revista editada pela Federação de Municípios da Beira Serra (mais tarde convertida em Assembleia Distrital), a Revista ALTITUDE.

Inicialmente a estação era propriedade da Caixa Recreativa do Sanatório e depois do Centro Educacional e Recuperador dos Internados no Sanatório Sousa Martins (CERISSM), até à sua extinção. e consequente venda da emissora.

A Rádio Altitude manteve em funcionamento até e por algumas dificuldades de assistência técnica ao emissor de OM, descurou-se a sua manutenção (que era feita até 1994, pelo Dr. Martins Queirós (que era cirurgião pneumologista) , que foi o último director do Sanatório Sousa Martins e a quem se deve a afirmação da Rádio Altitude, a partir de finais da década de 50. Entre 1992 e 1994 havia, nalguns períodos, o desdobramento das emissões em FM e OM com programação diferenciada.

Em 1988, a entidade proprietária da Rádio Altitude – o CERISSM - concorreu a um alvará de Rádio Local em igual circunstância às outras estações locais, não lhe sendo conferido nenhum estatuto especial por ser uma rádio já legalizada.

As opções estratégicas que começaram a desenhar-se principalmente a partir de 2003 têm reposicionado a veterana mas modernizada Rádio Altitude como referência na Comunicação Social do interior de Portugal (...). No princípio de 2006, ao iniciar uma grelha de programas inovadora (marcada por uma forte aposta na informação, nas ideias, no debate e na opinião), a Rádio assegurou também o regresso do «Escape Livre» (que tinha abandonado a estação em 1990), um programa pioneiro em Portugal no jornalismo sobre automobilismo (primeira emissão dem 1973)”.

terça-feira, 28 de julho de 2009

Luís Osório Despedido

Não é nada que não tenha sido previsto neste espaço, face aos resultados (e situações menos claras vividas dentro da Rádio Clube): «Luís Osório está de saída do Rádio Clube Português. A decisão da saída foi hoje comunicada pela direcção-geral da Media Capital Rádios ao até aqui director da estação».
Para gerir bem uma estação emissora como (deveria ser) a Rádio Clube é preciso conhecer o meio.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Programas de Autor na "NM"

A revista "Notícias Magazine" (NM), distribuída aos domingos com os jornais "Diário de Notícias" e "Jornal de Notícias", apresenta «Os Dias da Rádio», um artigo sobre os «programas de autor que sobrevivem» na rádio portuguesa.
Sofia Barrocas, directora executiva da NM, apresenta, também, um editorial que fala sobre a rádio portuguesa: «Os dias da rádio tal como os contou Woody Allen acabaram. Foi o fim de uma época, de uma forma de viver, de uma outra maneira de ver o mundo. Mas a rádio continuou, apesar do fim que o advento da televisão lhe vaticinou. A geração que cresceu com a rádio no centro da comunicação é forçosamente diferente da que cresceu com a televisão a ocupar esse lugar. Como as gerações que crescem com a internet são diferentes das anteriores. A verdade é que todos os meios de comunicação coexistem hoje, todos eles a adaptarem-se a novas necessidades, a novas exigências e a novos formatos».

domingo, 19 de julho de 2009

Curso de Rádio


As empresas exigem profissionais competentes, actualizados. Estás preparado?

Se o teu sonho é a rádio, vem desenvolver as tuas competências: técnicas vocais, animação de programas, produção, entrevista...

Profissionais das grandes rádios e de rádios locais.

Professores universitários. Estúdios profissionais.

Começa em Setembro de 2009 | + informações | candidatura on-line

INSCRIÇÕES ATÉ 15 DE AGOSTO DE 2009. 10 VAGAS APENAS. INSCREVE-TE JÁ.

Curso de Realização e Animação de Programas de Rádio - 60 horas.

Universidade Autónoma de Lisboa

Há 16 anos no ensino da rádio

sábado, 18 de julho de 2009

Audiências do 2.º Trimestre de 2009

Segundo dados do Bareme Rádio, da Marktest, ficam, assim, alinhadas as emissoras, em termos de Audiência Acumulada de Véspera (AAV) do 2.º Trimestre de 2009 :

RFM – 16%

RR – 8,9%

Comercial – 7,3%

Antena 1 – 4,9%

Cidade FM – 4,8%

TSF – 4,5%

Antena 3 – 3,4%

Mega FM – 1,9%

M80 – 1,8%

Rádio Clube – 1,4%

Rádio Sim – 0,9%

Best Rock FM – 0,7%

Romântica FM – 0,5%

Antena 2 – 0,4%

Outras estações - 11,5%

Não sabe que estação escutou - 1,3%

Estes dados podem ser comparados com as audiências do 1.º trimestre de 2009 e com o período homólogo do ano passado.

sábado, 11 de julho de 2009

SPA Quer Mais um Bocadinho...

A Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) quer que as estações de radiodifusão paguem pelas suas emissões online. Ou seja que paguem duas vezes por um único produto, pois normalmente as emissoras fazem simulcast (emissão na Internet igual à emissão hertziana). Esta situação não está prevista juridicamente e a SPA quer adiantar-se aos legisladores.

A Associação Portuguesa de Radiodifusão (APR) “foi contactada no sentido de renegociar os contratos sobre as taxas de direitos de autor, que passariam a incidir também sobre as receitas online a uma razão de três por cento”.

O que a SPA quer é receber mais uns tostões – a publicidade exclusivamente online das rádios ainda não é assim tão significativa sendo mesmo inexistente, em muitos casos – para os distribuir pelos mesmos do costume.

Um dos comentários a esta notícia na página online do jornal “Público” refere que “não é verdade que as associações tivessem sido contactadas pela SPA. A SPA intimou diversas rádios locais a procederem a um registo nesta entidade, e apresentou-lhes uma tabela de taxas que em alguns casos ultrapassa os 1700€ mês... Foram as associações que depois de informadas pelas rádios, contactaram a SPA a pedir audiências que ainda não foram concedidas...

O que a SPA se deveria lembrar é que as rádios promovem os artistas. Deveria existir uma parceria. Mas não. O que existe é a intimidação. Mesmo que as emissoras passem artistas que nem sequer querem direitos ou artistas que a SPA nunca ouviu falar. Isto é justo? Não, claro que não.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Estado Paga Tempos de Antena

O Estado vai pagar aos operadores de radiodifusão os tempos de antena das eleições para o Parlamento Europeu. No entanto, os tempos de antena só passaram nalgumas emissoras, ficando de fora a esmagadora maioria das rádios locais.

A TSF e a Rádio Regional de Lisboa (Rádio Clube) irão receber 37 449 euros cada uma pelas transmissões. A Rádio Altitude, o Clube Asas do Atlântico, a Rádio Clube de Angra e o Posto Emissor de Radiodifusão do Funchal irão 9568 euros cada uma. De referir que estas útimas quatro emissoras são as mais antigas estações locais prtuguesas.

sábado, 6 de junho de 2009

ERC Revê Taxa de Renovação de Alvará

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) alterou a fórmula que calcula o valor das taxas de renovação de alvarás de estação emissora de radiodifusão sonora.

Segundo a Associação Portuguesa de Radiodifusão (APR), a ERC passou a considerar o Census 2001 e não as estimativas anuais do Instituto Nacional de Estatística (INE), Esta alteração afectou sete dos 202 operadores até agora notificados pela ERC para proceder ao pagamento da taxa que, de acordo com o novo decreto-lei, no caso das rádios locais, está dependente do número de habitantes residentes no concelho para o qual a estação está licenciada.

Os sete operadores terão uma redução do valor da taxa a pagar à ERC pela renovação das licenças.

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Pelo Menos, Tem Piada

A Rádio da Escola EBI da Azambuja estava com a emissão animada com Quim Barreiros, antecipando um concerto que o artista iria dar na "Feira de Maio". Mas parece  que o  vice-presidente do conselho executivo não gosta das quadras maliciosas da "Garagem da Vizinha", já que foi ao estúdio e tirou a música do ar.


"Tudo terá partido do professor de música, especialista na matéria que ficou chocado com o que estava a ouvir. Uma escola, já se sabe, é um templo de sapiência. Uma rádio escola deve passar os grandes clássicos (...)".


Da próxima vez os miudos devem optar pelo "Nunca Gastes Tudo". Pois já é um grande clássico... do Quim Barreiros!

domingo, 24 de maio de 2009

A História da Rádio Portuguesa na QSP

A “QSP – Revista de Rádio e Comunicações” tem publicado vários textos da minha autoria sobre a História da Rádio em Portugal. Alguns desses artigos também são publicados no jornal “Notícias de Viseu”.

Até agora foram publicados os seguintes artigos:

Novembro de 2008 - As Primeiras Transmissões de T.S.F. em Portugal

Janeiro de 2009 - Pioneiros da Rádio em Portugal

Fevereiro de 2009 – A Rádio Altitude

Março 2009- A Rádio Portuguesa e a Guerra Civil Espanhola

Abril 2009 – Pioneiros Radiofónicos de Coimbra

Maio 2009 - O Portuense Rádio Clube

Junho de 2009 – A CT1AA – Estação Rádio de Lisboa

sábado, 16 de maio de 2009

Web Radio da RTP Dedicada ao Woodstock

A Rádio e Televisão de Portugal (RTP) irá assinalar os 40 anos do festival de Woodstock, com o lançamento, em Junho, de uma web radio dedicada ao mítico festival de música, que deverá manter-se activa até ao final do ano.

O canal online terá conteúdos que incluirão a história do festival Woodstock, entrevistas realizadas na época baseadas em peças da BBC e por estações norte-americanas. Terá, também, conversas com portugueses que estiveram presentes no evento.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Rádio Para Crianças Feita Por Crianças

Os programas dirigidos à infância têm vindo a diminuir na rádio portuguesa ao longo das últimas décadas. Hoje em dia são raros. O facto de a rádio não apostar em conteúdos para a infância traduz-se (e isso já é notório) num afastamento dos jovens do meio, principalmente agora que a rádio tem como principais concorrentes a Internet, os Leitores de Áudio Digital (LAD) e os canais infantis na televisão por cabo, satélite e IP (por linha de telefone).

Mas ainda existem programas em que os mais novos são o centor das atenções. É o caso da Rádio Dos Miúdos Fantásticos (RDMF), um programa de rádio realizado exclusivamente por jovens entre os 6 e os 9 anos com coordenação de Bruno Simões. O programa vai para o ar aos Domingos entre as 13h e as 14h, na Rádio Universidade de Coimbra (RUC).

A elaboração de um programa da RDMF passa pelo universo quase total do que é uma rádio, criando assim uma rádio dentro de outra rádio. Neste contexto, a RDMF é uma rádio completa onde os miúdos fantásticos, durante uma hora, expõem toda a sua imaginação. Assim, dentro da RDMF, encontramos as notícias, o programa de desporto (Apito Dourado), o programa de entrevistas, debates e opiniões (Eu, tu, ele, nós, vós, eles), o teatro radiofónico (Pátio dos Piolhinhos), o programa de música (Nota F.) onde os miúdos fantásticos exibem os seus dotes vocais e artísticos, o programa de anedotas e adivinhas (Hora da Risota), o programa de estórias e fantasias (Hora do Conto), os anúncios, o programa de cinema (ecrã mágico), o Mundo Animal (programa sobre animais) o Jogo do Sabichão, o Ranking dos Desenhos Animados e tudo mais que uma cabeça fervilhante possa imaginar.

terça-feira, 5 de maio de 2009

Prémio "Valorsul" Para Jornalistas

A Valorsul vai atribuir um prémio de 25 000 euros para jornalistas e outros profissionais que dediquem trabalhos à causa do Ambiente, mais concretamente à divulgação de boas práticas de redução, reciclagem ou reutilização de Resíduos Sólidos Urbanos.

O Prémio poderá distinguir jornalistas ou estudantes de jornalismo e prevê ainda a existência de até 3 menções honrosas no valor de 5 000 euros.

Os jornalistas interessados ainda estão a tempo de se candidatar com trabalhos publicados entre 1 de Junho de 2008 e 31 de Maio de 2009. A entrega de candidaturas só termina a 31 de Maio.

Para participar basta preencher a ficha de candidatura, disponível em www.valorsul.pt/premio, juntar os documentos previstos no regulamento e enviar para a sede da Valorsul ao cuidado do Presidente do Júri.

O Regulamento do Prémio também está disponível no portal da Valorsul.

sábado, 25 de abril de 2009

35 Anos do 25 de Abril

Houve um tempo em que as emissoras radiofónicas portuguesas eram poucas. existia muita escuta de rádio em Amplitude Modulada, já que poucas estações emitiam em Frequência Modulada. Escutava-se, principalmente, em Onda Média. Alguns escutavam emissoras estrangeiras em Onda Curta, mas com cuidado... As mensagens que o éter trazia podiam ser consideradas subversivas para a “liberdade" que os portugueses usufruíam na altura. Afinal havia um estado que cuidava do bem-estar dos portugueses. Dizia-nos «que filmes ou peças teatrais podia ver, ou não, que revistas e jornais podia ler, ou não, que países podia visitar, ou não».
Ouvir rádio podia ser crime. Principalmente se fosse alguma emissora da Europa de Leste, ou a Rádio Liberdade, que emitia desde a Argélia. A rádio vingou-se na madrugada do dia 25 de Abril de 1974, com a revolução dos cravos.
A colaboração entre revoltosos e a rádio começa muito antes do dia 25 de Abril de 1974. Os contactos são feitos entre militares e jornalistas de várias emissoras, preparando-se tudo para que a revolução resultasse. 5 minutos antes das 23h, do dia 24 de Abril de 1974, na rádio Alfabeta dos Emissores Associados de Lisboa, o locutor de serviço - João Paulo Dinis - "lançou" a música "E depois do adeus" de Paulo de Carvalho. Era o sinal para as tropas avançarem.
Na Rádio Renascença a gravação do alinhamento, que viria a ser o sinal para o desencadear das operações, foi feita na tarde do dia 24 de Abril, por Leite de Vasconcelos, para ser emitida no Programa «Limite», que era realizado em directo, mas algumas partes eram previamente gravadas. Era numa dessas gravações que estava a «senha» - a primeira quadra da música «Grândola, Vila Morena», de Zeca Afonso. Passavam vinte minutos da meia-noite, quando a gravação foi difundida:
Grândola vila morena
terra da fraternidade
O povo é quem mais ordena
Dentro de ti ó cidade
Esta segunda senha confirmou a primeira. A partir daqui todo o movimento era irreversível. O Rádio Clube Português é transformado no posto de comando do «Movimento das Forças Armadas», por este motivo a emissora fica conhecida como a "Emissora da Liberdade".Aos Microfones do Rádio Clube Português, Joaquim Furtado lê o primeiro comunicado às 04h26:
«Aqui posto de comando do Movimento das Forças Armadas.As Forças Armadas portuguesas apelam para todos os habitantes da cidade de Lisboa no sentido de recolherem a suas casas, nas quais se devem conservar com a máxima calma.Esperando sinceramente que a gravidade da hora que vivemos não seja tristemente assinalada por qualquer acidente pessoal, para o que apelamos ao bom senso do comando das forças militares no sentido de serem evitados quaisquer confrontos com as Forças Armadas. Tal confronto, além de desnecessário, só poderá conduzir a sérios prejuízos individuais, que enlutariam e criariam divisões entre portugueses, o que há que evitar a todo o custo.Não obstante a expressa preocupação de não fazer correr a mínima gota de sangue de qualquer português, apelamos para o espírito cívico e profissional da classe médica, esperando a sua ocorrência aos hospitais, a fim de prestar a sua eventual colaboração, o que se deseja sinceramente desnecessária».

O sítio “Clássicos da Rádio”, de Paulo Ferreira, apresenta-nos a «Reportagem de três jornalistas que "escreveram" o diário do dia da revolução. 30 Minutos dos momentos mais importantes do dia da Liberdade, aquele que traria a mudança na vida dos portugueses e terminava com a guerra colonial.

Foi o abrir de uma nova esperança, o debrochar de um cravo, as vozes de um povo, que se fizeram ouvir nas rádios em todo o Portugal».
Bibliografia sobre a rádio e o 25 de Abril:

- Maia, Matos: Aqui Emissora da Liberdade. 1.ª edição: Rádio Clube Português, 1975 (esgotada). 2.ª edição: Editorial Caminho,Lisboa, 1999.
- Caldas, A. Pereira: Para a história da Rádio Renascença (1974-1975) Um barómetro da revolução. Radio Renascença / Grifo – Editores e Livreiros, Ldª. Lisboa, 1999.
- Ribeiro, Nelson: A Rádio Renascença e o 25 de Abril. Universidade Católica Editora. Lisboa, 2002.