«aquela magia da música que vem do éter, é um hábito que se está extinguir (…) a rádio enquanto escuta caseira é um hábito que faliu e que nos fugiu, e não há maneira de voltar». António Sérgio in "Suplemento DN" de 08 de Julho de 2005

quarta-feira, 30 de maio de 2007

"Antena Aberta": incomoda quem?

A redução de horário de um programa com estas características levanta algumas questões:
- 1.º Rui Pêgo não falou nada sobre este assunto quando apresentou a grelha que iria para o ar a 28 de Maio. No entanto, foi muito rápido a apresentar velhas soluções transvertidas de novidades.
- 2.º Se os fóruns radiofónicos ajudam a consolidar audiências, por que foi o "Antena Aberta" reduzido no seu horário, beneficiando com isso a concorrência directa, em especial a TSF?
- 3.º Sendo um espaço de debate, aberto à sociedade em geral, este programa não é serviço público?
- 4.º O que ganha a Antena 1 em passar música igual à das emissoras privadas, num horário que deveria ser - dentro da filosofia da Antena 1 - de informação?
Há aqui algo que não bate certo. Os assuntos da "Antena Aberta" incomodaram alguém com influência suficiente para forçar uma redução do espaço? se incomodaram, aquele espaço de debate é aberto a todos e quem se sentir lesado pode intervir e desmentir ou confirmar o que quer que seja. terá algo a ver com a jornalista (Eduarda Maio) que apresenta o "Antena Aberta"?
No entanto, perante os acontecimentos que temos vindo a presenciar no nosso país (um político que diz o que lhe apetece sem respeito por ninguém, o caso do professor da DREN, entre outras), não será de admirar que haja pressões politicas, que provocam censura encapotada.

6 comentários:

frank disse...

hummm
Tendo em conta os teus posts mais recentes, pergunto-me, como é que tu sabes tanto sobre o que se passa na rádio dos outros? :)


Abraço!

analucia disse...

oi
sou radioescuta e ouço a rádio portugal rdp /antena 1 através das ondas curtas amo radio aqui estamos nos preparando para vivenciarmos uma exposição de rádios,qsl,brindes,adesivos de rádios do mundo todo...apesar das tecnologia rádio sempre terá sua vez,principalmente aqui no erceiro mundo...conheci o seu blog no mny blog log.ok
comente...

http://anamerari.cbox.ws
htt://gospelstation.imeem.com
http://anamerari.spaces.live.com
http://tagged.com/anamerari
desde brasil

José Sobral disse...

Desta vez a propagação abriu, não através do éter mas sim apenas por dois condutores de metal por onde circula uma diversidade de coisas a par com sons, imagens e até rádios, coisa impensável anos atrás e apenas conseguida graças à digitalização. Assim consegui chegar a este notável blogue sobre a rádio no nosso País.
Parabéns ao seu produtor que com os seus textos e links nos ajuda a conhecer melhor um mundo que já foi Rei.
74

Anónimo disse...

Peço desculpa a todos os portugueses. Eu votei Socrates.

Zeca

Anónimo disse...

Como já escrevi no blog do JPM, apenas lembrar que o programa não perdeu uma hora, mas sim 15 minutos! Nunca começava antes das 9h45! Abraços!

Anónimo disse...

O Antena Aberta nao incomoda ninguem. O que incomoda um bocadinho é sempre haver alguem a contestar decisoes de programaçao na radio publica. E é correcto poder-se contestar, é como quando o Fernando Santos ou o Paulo Bento ou o Jesualdo fazem substituições e escolhem as equipas e a táctica.
Pode-se contestar. Somos todos melhores.
Daí a pensar-se que há alguém que faz a equipa em vez do treinador e que h´sempre uma conspiração maquiavélica por detrás...então tomem uns comprimidos para acalmar.
Tenham dó.
Digam só mal da decisão, pronto. É má. A A1 nem devia tocar música. Devia ser só uma NEWS-TALK. Música não entra. Devia ser proibida. Aliás, a A1 só devia tocar musica quando as outras não estivessem a tocar, que era para ser diferente. Pública.
Outras 2 coisas...fico a espera de ver essa subida exponencial da TSF à conta da má decisao estrategica da A1. E depois, que nao percebo nada disto, pergunto: Nao fica o publico que gosta de foruns mais bem servido se tiver os 2 foruns desencontrados? Eu se na fizesse mais nada na vida, esfregava as maos de contente. Acabava o da TSF e ia a correr para o da A1.
Já sei. É por causa da reduçao para 1 hora. O programa tem agora menos 15 minutos de duração. O que dá aproximadamente mais 2 políticos ou especialistas a falar e mais 2 ouvintes por dia "no ar".
Algo que, como se percebe claramente, altera profundamente o essencial dos pontos de vista que possam ser produzidos e esgrimidos ao longo dessa hora de emissao.