«aquela magia da música que vem do éter, é um hábito que se está extinguir (…) a rádio enquanto escuta caseira é um hábito que faliu e que nos fugiu, e não há maneira de voltar». António Sérgio in "Suplemento DN" de 08 de Julho de 2005

sexta-feira, 22 de junho de 2007

Quatro anos de “A Rádio em Portugal”

Passam hoje quatro anos sobre o primeiro texto neste blogue, publicado ainda na plataforma weblogger.com.br. Nestes quatro anos, o panorama radiofónico português mudou, mas isso não é de estranhar. Vivemos dias de alteração constante, no entanto, uma mudança que penso ser significativa foi o facto de a rádio ter perdido espaço nos periódicos portugueses. As páginas de media dos jornais são, na sua quase totalidade, dedicadas à televisão, em especial às telenovelas. Quando comecei a minha página da história da rádio portuguesa, recorri a revistas e periódicos de finais do século XIX e da primeira metade do século XX. Há, nos jornais da época, muita informação que permite, pelo menos, ter uma imagem do que era a radiodifusão em Portugal, nos seus primórdios. Daqui a meio século, se algum investigador quiser saber como eram os media na primeira metade do século XXI, vai ter alguma dificuldade em encontrar informações detalhadas sobre a rádio. Pelo menos existem blogues e páginas na Internet sobre o meio, que, de alguma forma, vão colmatando a lacuna deixada pelos jornais.
Das dezenas de revistas que existiam em Portugal sobre a rádio, apenas sobra a “QSP – Revista de Rádio e Comunicações”, no entanto esta publicação é mais virada para o radioamadorismo e é difícil de encontrar nas bancas. Um ponto muito positivo, nestes quatro anos, foi o facto de a literatura referente à rádio ter sido substancialmente aumentada.
Ao longo destes anos este espaço permitiu-me adquirir conhecimentos e criar amizades. A todos os que visitam este espaço, o meu agradecimento.

9 comentários:

BC disse...

Parabéns. Quatro anos a "blogar" é obra.
Concordo quando diz que a rádio desapareceu dos jornais. Falta saber quanto tempo até ela própria desaparecer. Daquia 10? 20 anos?
Continue o bom trabalho.

Luis Filipe disse...

Em termos «cronológicos blogísticos» quatro anos é uma eternidade. Parabéns. Venham outros tantos.

Elca disse...

Os meus sinceros parabéns. Quatro anos a manter um blogue temático é obra.

P.S. - Tive alguns problemas em colocar este comentário. Só à quarta vez é que consegui.

Luis Bonixe disse...

Muitos parabéns. Continuação de bom trabalho.

Leonel Vicente disse...

Um abraço de Parabéns!

tarzanboy disse...

QUATRO anos!!! Como o tempo passa... Muito parabéns, meu caro Jorge, por este blogue. Já passaste a fase mais difícil... agora é velocidade de cruzeiro e sempre em frente :) Abraço!

Francisco disse...

Parabéns e espero que o bom trabalho que tem sido feito continue !

Anónimo disse...

Muitos parabéns desde Espanha. Leio o seu blogue há um ano e já não consigo passar sem ele. Bem-haja!
José Ignacio Martín

Anónimo disse...

Parabéns!
RC