«aquela magia da música que vem do éter, é um hábito que se está extinguir (…) a rádio enquanto escuta caseira é um hábito que faliu e que nos fugiu, e não há maneira de voltar». António Sérgio in "Suplemento DN" de 08 de Julho de 2005

sábado, 14 de abril de 2007

Ainda faz sentido falar em rádios locais?

A frase em epígrafe está no final do texto “A M80, a Best Rock e outros delírios” no blogue “Rádio e Jornalismo”. Luís Bonixe faz uma pequena, mas pertinente, análise às alterações ocorridas ao longo dos anos nas emissoras locais à volta de Lisboa.
Todas estas transformações nas estações de concelhos limítrofes da capital «implicaram a mudança dos estúdios de emissão para Lisboa, afastando-se, por essa razão, das localidades às quais foram atribuídas as frequências.
Actualmente, concelhos como Amadora, Barreiro, Almada ou Moita, apesar de terem duas frequências locais, não possuem verdadeiramente uma rádio local(…)
».
E conforme Luís Bonixe lembra, «há três décadas foi criada aquela que terá sido a primeira rádio pirata portuguesa: A Rádio Juventude surgida em 1977». Devido ao estado a que chegamos, se calhar estamos a precisar de uma nova vaga de rádios piratas…

6 comentários:

Anónimo disse...

Sem dúvida que é. O massacre às rádios locais, levado a cabo não só pelos empresários sanguesseguas e pelos grupos de comunicação de Lisboa, transformaram isto na cassetólandia fm. A última M80 é mais do mesmo. Alías, já me é dificil dizer qual das rádios da média capital é a pior..é que elas já são tantas. Mas o marasmo não se fica só por esse grupo. Os outros primam pela mesma "qualidade".

Zeca

Luis Carvalho disse...

Sugiro à ANACOM que autorize a transferência das frequências 97,8 e 100,8 Almada; 98,1 Cascais; 101,1 Moita; 96,2 e 103,0 Barreiro, 93,7 e 107,2 MHz Amadora e as restantes da Média Capital e do Montez para um emissor de Monsanto: ao menos podiam reforçar a cobertura radioeléctrica das "cassetes fm" na capital.

Naturalmente, estou a ser irónico...

De facto, as rádios que ainda se podem chamar de locais na Grande Lisboa são a R. Baía (98,7 Seixal); as 3 de Setúbal; a R. V. Alenquer (93,5 e 100,6 MHz); entre outras que se contam pelos dedos... É lamentável que o resto esteja ocupado pela Média Capital, Lusomundo Media, IURD, Igreja Maná, Professor Bambo, e outras seitas religiosas e médiums de qualidade muito duvidosa... Se é que me faço entender. :(


Das 5 frequências locais de Lisboa, nenhuma defende os interesses dos ou20s da capital portuguesa: 89,5 da TSF são uma rádio quase nacional; 91,6 MHz emitem a Cidade FM, só interessando aos jovens; 90,4 R. Europa Lisboa é mesmo assim uma rádio local de Lx, com alguma programação destinada aos "alfacinhas", mas com uma forte componente de música jazz; 96,6 pertencem à M80, uma "cassete fm" destinada a substituir o vazio musical deixado pelas mudanças no RCP; e os 92,4 MHz são da Mega FM, a rádio do grupo Renascença destinada aos jovens e apreciadores de música rock/pop...
De facto, a melhor rádio local de Lx é... a RR Lisboa, nos 963 kHz da Onda Média, com programação feita na Rua Ivens, com o público-alvo concentrado na Grande Lisboa, uma componente notável de música portuguesa, incluindo o fado, programas de autor destinados aos ouvintes da capital, entre outros conteúdos interessantes produzidos na emissora católica portuguesa, não esquecendo a componente religiosa católica da estação.

Saindo de Lisboa, basta ir a Almada, Amadora, Barreiro, para constatarmos que estes concelhos não têm rádios verdadeiramente locais. Seixal, Moita, Montijo, Cascais, Sintra, também perderam algumas das suas rádios para as mãos da Sampaio e Pina, do "genro da Nação", da RDS Seixal...

É a realidade radiofónica de Lxª... :(

Cumprimentos,
Luís Carvalho

Denudado disse...

A M80 não é mais do que uma Rádio Nostalgia recauchutada. Aqui no Porto ela pode ser ouvida em 89,5 MHz, que é uma frequência de Matosinhos. O RCP, que estava nesta frequência, passou para os 90 MHz, que é do Porto. A Cidade, que estava nos 90, voltou para os 107,2 MHz, que é uma frequência de V. N. de Gaia. A Best Rock continua "de pedra e cal" nos 105,8 MHz, que é de Valongo, sendo irradiada a partir da Serra de Santa Justa juntamente com a Rádio Comercial (a única rádio oficialmente nacional no meio desta salgalhada toda).

Entretanto, a chamada Rádio Nacional continua a transmitir a partir da Afurada (V. N. de Gaia) em ondas médias, através de um emissor que está "feito num 8" há um ror de meses! Absolutamente ninguém aguenta ouvir aquilo naquelas condições. Se não querem consertar o emissor, porque é que o não desligam? Será que a electricidade para a Média Capital é de borla?

Eles fazem, desfazem, tiram, põem e ainda se ficam a rir da lei! É o Portugal que nós temos.

Luis Carvalho disse...

"Entretanto, a chamada Rádio Nacional continua a transmitir a partir da Afurada (V. N. de Gaia) em ondas médias, através de um emissor que está "feito num 8" há um ror de meses! Absolutamente ninguém aguenta ouvir aquilo naquelas condições. Se não querem consertar o emissor, porque é que o não desligam? Será que a electricidade para a Média Capital é de borla? "

Permita-me uma correcção, caro "denudado":
O emissor dos 783 kHz da Rádio Nacional situa-se no Canidelo, concelho de Vila Nova de Gaia.

Para além do deplorável estado desde emissor, é de referir a situação dos 1035 kHz, emissor do lugar de Belmonte, no concelho de Benavente (não confundir c/ o concelho de Belmonte, na Beira Baixa!): frequentemente está "em baixo", não havendo sinal de vida da frequência 1035 kHz, chegando a ficar dias seguidos sem emitir qualquer sinal. Da forma como gerem o emissor, os gastos de combustível na MCR não devem ficar nada baratos, com os técnicos a viajarem periodocamente entre a Sampaio e Pina e Benavente...


Com os melhores cumprimentos,
Luís Carvalho

Anónimo disse...

rádios piratas? E a net, sr. Jorge?

Mestre Arriaga.

Denudado disse...

Prezado Luis Carvalho.
O emissor da Rádio Nacional que transmite em 783 kHz fica num lugar chamado S. Paio, que fica um pouco mais perto da Afurada do que de Canidelo. Talvez a designação oficial do emissor seja Canidelo, sim. Mas olhe que dizer que ele fica na Afurada não é assim tão errado. No mínimo, não é mais errado do que dizer que ele fica em Canidelo.
Um abraço.