«aquela magia da música que vem do éter, é um hábito que se está extinguir (…) a rádio enquanto escuta caseira é um hábito que faliu e que nos fugiu, e não há maneira de voltar». António Sérgio in "Suplemento DN" de 08 de Julho de 2005

sábado, 24 de julho de 2010

Star FM Substitui RCP

A Media Capital Rádios (MCR) acabou com a Rádio Clube, nome que substituiu, em 2005, o de Rádio Clube Português. No entanto, a primeira alteração manteve sempre uma ligação ao passado através do acrónimo RCP. Agora termina mais um ciclo, com a MCR a criar a Star FM - uma estação que emitirá música dos anos 50, 60 e 70 do século passado através dos emissores da ex-RCP. Se a ERC permitir.

Nesta alteração existe uma situação pouco clara: quiseram encerrar a Rádio Clube, mas mantêm os alvarás de radiodifusão sonora que suportavam a estação. Despediram 36 colaboradores o que leva a pensar que a Star FM será um CD hertziano que debitará listas de difusão intercaladas com anúncios de estação. Sem o elemento humano não há emoção - a essência da rádio. A Lei deveria ser clara neste aspecto: querem encerrar uma emissora, entreguem os alvarás e estes deveriam ser colocados a concurso público novamente.

Um novo fracasso radiofónico está à vista na MCR. A Star FM vai posicionar-se no segmento da Rádio Sim, uma rádio que, segundo o último Bareme Rádio, tem apenas 0,9% de Audiência Acumulada de Véspera (AAV), mas que tem boas perspectivas de aumentar o AAV, já que a programação é diversificada e mantém a ligação emocional com o ouvinte. Ou seja, faz companhia. A MCR tem um bom exemplo no seu grupo de uma rádio de sucesso: a Rádio Comercial. Mas este sucesso deve-se às pessoas que lá colaboram - principalmente ao seu director.

A MCR encerrou, em 2003, a Rádio Nostalgia - que transmitia música dos anos 50, 60  e 70 - e regressa agora a um formato idêntico. Apostar num formato puramente musical e, prevê-se, sem o elemento humano é perder para outras emissoras os (poucos) ouvintes que a RCP tinha. É certo que não vai conseguir muitos ouvintes, porque a música hoje está ao dispor de todos na Internet, local onde além do áudio, disponibiliza vídeo e informações sobre as músicas, autores, compositores, interpretes, histórias, etc.. A Star FM quer competir com tudo isto, só passando música?

Os ouvintes radiofónicos do século XXI não estão interessados em escutar na rádio uma lista de difusão onde existem muitas músicas que não lhes agradam. Hoje em dia, qualquer pessoa elabora a sua lista de difusão e escuta só as músicas que gosta, no CD ou no Leitor de Áudio Digital ou no computador. Claro que a MCR pode achar que após despedir 36 colaboradores pode contratar novos para a Star FM. Mas será isto legal?

P.S. - A emissora Rádio Clube Português, da MCR, nada tem a ver com o antigo RCP. O nome Rádio Clube Português, ou RCP, foi a designação dada a uma estação emissora em 1931. Esta emissora era, principalmente, um clube de aficionados da rádio. A emissora tinha sido criada em 1928, por Jorge Botelho Moniz, como CT1DY - Rádio Parede, depois chamada, em 1930, Rádio Clube Costa do Sol. Em 1975 foi nacionalizada e incorporada na estrutura da Radiodifusão Portuguesa (RDP), hoje Rádio e Televisão de Portugal (RTP). Em 1979 foi criada a RDP - Rádio Comercial, que foi a herdeira das tradições do RCP. A Comercial foi alienada da RDP, em 1993, e adquirida, em 1997, pela MCR que também adquiriu a Rádio Nostalgia, que transformou, em 2003, em Rádio Clube Português. No início da década de 1990, a família Botelho Moniz fez regressar o nome Rádio Clube Português através de uma parceria ente a Rádio Gest, de Lisboa, e a Rádio Nova, do Porto. Esta associação durou pouco mais de três anos.

32 comentários:

Bruno Carvalho disse...

este post tem três partes. Em relação à primeira, concordo que a MCR deveria entregar os alvarás. Ou então mudava de formato e mantinha os colaboradores. Na segunda parte, também estou de acordo que dificilmente a Star FM vingue. E por último a escolha do nome RCP foi na esperança que ouvintes da antiga rádio se identificassem com o projecto. Não deu certo.

Anónimo disse...

alerto que a familia botelho moniz não fez regressar o rcp com parceria entre a gest e a nova.
Primeiro a gest transformou-se em RCP e so mais tarde houve um alargamento para o porto com a nova, para o alentejo e ainda para o algarve.A nova foi só na 2ª parte do project. cerca de 2 anos, após o regresso do RCP. :) Nuno Cobanco( ex-jornalista do RCP/GEst)

Jorge Guimarães Silva disse...

Nuno, obrigado pelo esclarecimento.

Anónimo disse...

Quando uma pessoa cria um blog deve ser minimamente informada do assunto que visa escrever!
Independentemente de tudo o que acha que sabe acerca deste assunto devia saber que a MCR proporciona a todos os ouvintes emissoes de boa qualidade a custo zero, e que este mesmo grupo tem tido um papel fundamental para a Radio em Portugal.
Agradeco entao a vossa excelencia que se torne um pouco mais informado acerca da radio em Portugal e que sobretudo nao utilize este blog que supostamente devia falar de radio em opinioes do seu descontentamento sindicalistas.

Anónimo disse...

Quem escreveu esta notícia,demonstra ter poucos conhecimentos sobre este assunto,mesmo sendo um artigo de opinião,devia saber mais sobre a história da rádio em Portugal,do Radio Clube Português que existiu antes do 25 de Abril,e que se tornou em Radio Comercial após a revolução,daquele que a familia Botelho Moniz reactivou em Lisboa e que pouco tempo durou,e este que a MCR foi buscar para dar nome á rede regional sul (Originalmente CMR)agora M80.
Devia saber,que está provado há muitos anos,que na rádio em Portugal,nenhuma rádio com mais de 50% de palavra em 24 horas,é lucrativa e tem grandes audiências.Se não fosse assim,a TSF,RR e Antena 1 não tinham alterado o seu formato original.
A verdade é esta,é triste os profissionais pagarem a factura com o despedimento,graças aos incompetentes que criaram uma radio utúpica para encherem os seus bolsos e dos amigos,venderem ilusões,e provocarem o despedimento e colocarem em risco o trabalho de tanta gente de qualidade.
Haja coragem!

Elca disse...

É pena que haja gente que além de escrever sob a capa cobarde do anonimato, seja analfabeta. Anónimo das 11:42 PM, Novembro 28, 2010: Desde quando é que a MCR é fundamental para a rádio portuguesa? Nos últimos 25 anos a única fundamental foi a TSF, que trouxe mais-valias à rádio em Portugal. As outras são todas iguais.

Anónimo disse...

Pior que ser ignorante só mesmo falar sem conhecimento de causa. A falta de informação do autor deste artigo é vergonhosa. Os comentadores não são muito mais informados. Sugiro que façam esse género de comentários num blog sindicalista e falem mais de rádio no presente.
O formato da Star FM, como aliás se poderá ver em 96.6 não tem nada que ver com CD Herteziano, é uma rádio com uma qualidade extraordinária, não só no conteúdo dos programas como na qualidade musical.
O formato da rádio está totalmente alterado, noto agora uma maior internacionalização da mesma e um formato muito mais apetecível.
Relativamente ao tema das 36 pessoas despedidas, obviamente que o foram recebendo as devidas indemnizações legais. E mais, é por causa dessa Vossa mentalidade comunista que o país está como está, aliás, o próprio do FMI já veio dizer que o despedimento em Portugal deve ser mais célere.
Relativamente a "estupidez" do concurso publico, mais informo que os alvarás de rádio não são atribuídos através de concurso público.
Não vou assinar o comentário, não por cobardia, mas porque não pretendo revelar a minha identidade a gente tão desprezível. E sugiro ainda que comecem a assinar em anonimato quando for hora de escreverem comentários tão desinformados e impertinentes.
Por último, a Rádio Comercial, apesar de ter o melhor Director, obviamente o sucesso da mesma não se deve apenas a esta pessoa, há toda uma equipa, desde o Presidente do grupo Prisa aos Administrativos, passando por toda a equipa, que contribuem diariamente para o sucesso da Rádio Comercial. Chega a ser insultuoso a Vossa ignorância.

Cumprimentos.

Anónimo disse...

Que a Star FM que já hoje ouvi continue e siga os últimos tempos do RCP com música dos anos 50/60 e 70 do século XX, as três dácadas mais importantes da música chamada pop/rock.Basta ler a revista Rolling Stones.
Falta haver um endereço de email para podermos contactar a estação que até agora era como uma parede onde não há interlocutor mesmo que este seja só através de email ou fax.
Quanto a publicidade que haja o mínimo possível pois é muito mais agradável estarmos só a ouvir música.

Anónimo disse...

A Rádio Nostalgia era uma rádio que marcou especialmente a minha geração do secundário nos anos noventa. Acabaram com ela erradamente e fizeram um Rádio Clube Português que inicialmente tinha música e que no final já parecia uma segunda TSF. Em verdade surgiu a M80 com músicas dos anos 80 e agora já se vê o seu potencial enquanto o RCP morreu. Agora voltam finalmente as músicas da Nostalgia sob a forma de Rádio Star o que já devia ter acontecido há muito tempo. Quem quer ouvir conversa tem a TSF, Antena 1 e outras rádios. E nada se compara aos clássicos dos anos 50, 60 e 70. Agora se voltarem a acabar com a música e a pôr converseta, adeus rádio Star.

Anónimo disse...

Ó Elca, desculpa lá mas não venhas com histórias de anonimato ou de TSF porque então nesses termos a Rádio Renascença fez muito mais por Portugal do que a TSF.

E relativamente ao CD hertziano, penso que essa nomenclatura (que não conhecia) é devido ao que se passou também uns tempos na Nostalgia em que a pessoa se escutasse a emissão contínua de música a certa altura voltava a dar a primeira música como numa sequência. Eu ainda me lembro quando a Nostalgia só se conseguia ouvir em Lisboa...

Anónimo disse...

Caro/a Elca, antes demais não percebo a sua conversa relativamente ao anonimato porque pelo que vejo o seu user não tem nada de menos anónimo do que o meu 'anónimo', mas penso também que tal é irrelevante para o tema em questão pelos mesmo motivos que o afirmou o anónimo das 5:29 PM, Novembro 29, 2010.
Mais uma vez entristece-me a falta de informação relativamente ao que disse acerca da MCR não ter qualquer relevo na vida da Radio em Portugal.
Deste modo, sem mais comentários, espero que a Star FM atinja os objectivos traçados, acompanhando assim o grande sucesso do grupo ao qual pertence.

José disse...

Anónimo. Que a Star FM que já hoje ouvi continue e siga os últimos tempos do RCP com música dos anos 50/60 e 70 do século XX, as três dácadas mais importantes da música chamada pop/rock.Basta ler a revista Rolling Stones.
Falta haver um endereço de email para podermos contactar a estação que até agora era como uma parede onde não há interlocutor mesmo que este seja só através de email ou fax.
Quanto a publicidade que haja o mínimo possível pois é muito mais agradável estarmos só a ouvir música.
Posso afirmar também que, desde que descobri esta estação de rádio no raio de acção em que me localizo,um leque bem grande fás tem aumentado, pois não me canço de vos promover. Força.Continuem assim.

Jorge Guimarães Silva disse...

Aos senhores / senhoras que têm deixado comentário: vamos manter o nível de conversação acima dos insultos. Opiniões todos têm e todos podem criticar o que escrevo, é para isso que existe este espaço de comentários e mantenho aberto os espaço a anónimos porque sei que nem sempre se pode dizer o que se pensa verdadeiramente sem ser prejudicado. Há quem me chame ignorante e comunista, é uma opinião, não tomo isso como insulto. Aliás, só me ofende quem dou importância. Na realidade se não fosse ignorante, nem escrevia aqui, nem estudava a história da rádio portuguesa. Ser comunista, socialista ou social democrata é um direito constitucional de qualquer cidadão. Deus que é Deus não agrada a todos.
Obrigado pelos vossos comentários.

Anónimo disse...

Ouvi a StarFm e é mais do mesmo. Made in Miguel Cruz. o rapaz que se gaba de ter sido o primeiro a fazer um programa com play list no grupo renascença. o rapaz que pouco mais sabe do que copiar formatos internacionais. Quando surgiu com a M80 apresentou-a como uma ideia do outro mundo. Esqueceu-se que toda a gente tem internet e que tambêm ouve e vê sites de radios internacionais. Nota: Falava-se nessa altura que a Prisa ia comprar o grupo MCR. Quis fazer o bonito com um produto dos futuros investidores. Agora surge com a StarFm copia de rádios norte americanas, e ao bom estilo da nostalgia (que já era uma cópia da Nostalgie francesa). E só por acaso nos tempos do Paes do Amaral éra a rádio que lhe patrocinava o carro com que corria nas competições de classicos. Miguel Cruz a piscar o olho á promoção. Fala-se que para os lados da sampaio e pina há uma vaga na administração.
Quanto ao RCP já se falou muito e pouca gente fala do que realmente se passou - uns porque não sabem outros porque não querem falar. Agora meus caros deixem-me que vos diga, ouvir música dos anos 50, 60e 70 a ser apresentada em alguns paineis por pessoas que nasceram na década de 80 de música percebem zero, e o artista de referencia é a shakira dá para rir.
E quem sabe o que faz tem boas referencias musicais é chutado para os paineis nocturnos dá que pesar.
Boa sorte a mais uma projecto na sampaio e pina que vai durar no máximo 2 anos.

Anónimo disse...

Bom dia a todos.

Alguém sabe como (ou quando), é que se pode(rá) ouvir a Star FM na internet?

Obrigado.

Rui L. disse...

E eu a pensar que a "Nostalgia" tinha acabado, a STAR FM está ao mais alto nivél, só falta mesmo... um site !

ruben leite disse...

ola a todos. sou do porto, e perdoem-me a ignorancia, mas na frequencia 105,80 costumava ouvir a radio clube de valongo. de repente e sem qualquer aviso passou a chamar-se Star FM. E oh sacrilégio, colocaram uns locutores que não percebem nada de musica. O formato da rádio faz lembrar a M80. puseram lá uns "meninos" e umas "meninas" que de certeza não conhecem a história do rock. a rádio perdeu muita qualidade e quase que posso afirmar que será uma questão de tempo até encerrar ou mudar de formato. é pena pois a radio clube de valongo tinha qualidade musical.
mas infelizmente nos dias de hoje não se faz mais rádio. faltam projectos coerentes, e altamente profissionalizados. os grandes grupos apenas veem numeros e colocam a dirigir uma radio um tótó qualquer só porque tem um canudo. perceber de musica e do que realmente o target a atingir quer ouvir isso não interessa até porque nem sabem.
enfim. é por isso mesmo que cada vez mais recorremos as nossas play list pessoais e deixamos de ouvir radio. para mim a star fm é um prjecto que podia e devia ser excelente, mas infelizmente está mal orientado.

cumprimentos

ruben leite

Anónimo disse...

Continuo sem saber quando é se pode ouvir a Star na net...

joao sarmento disse...

Acho muito triste as pessoas ofenderem-se mutuamente atrás do anonimato...e outras supostamente 'não anónimas´fazerem o mesmo. enfim, deve de existir espaço para tudo e só ouve quem quer. isso tem nome, chama-se liberdade de escolha.

RockFan disse...

Como ouvinte, estou muito satisfeito que finalmente exista uma rádio com música que me agrade (não 100%, mas mais de metade, certamente), e com pouca publicidade.

Os meus parabéns, e espero que continuem o bom trabalho. Espero que apostem na variedade, e não se limitem a uma lista repetida diariamente.

Anónimo disse...

Bom dia!
Não consigo entender uma coisa, o porquê de estarem a discutir esta radio. Se a radio tem muita publicidade é um problema, se não tem conversa é um problema....moral da história, não se pode agradar a todos!
Na minha opinião, acho que está muito bem, pouca publicidade, e mais musica. Agora se os locutores entendem ou não de música, isso não sei, mas ainda bem, se eu quiser saber mais informações sobre as mesmas, vou à internet.
Só não entendo é porque parecem zangados com isto.
Falar é facil mas o chegar lá e fazer não e para todos.
Vão lá e façam melhor.

sinceramente,

Miguel Almeida

Anónimo disse...

http://starfm.clix.pt/

Anónimo disse...

Tenho 37 anos e sempre apreciei música das décadas anteriores. Assim, nos anos 80 ouvia música dos anos 60 e 70, hoje ouço maioritariamente a M80, porque no panorama actual da rádio portuguesa não (havia) uma Memória FM ou Nostalgia. E digo "havia", porque descobri recentemente e com agradável surpresa a Star FM.
Êxito para esta rádio é o que eu desejo.

cmg disse...

Deixem-me dar a minha opinião sobre a STAR FM.
Com um período tão grande e rico como aquele a que esta rádio se propõe divulgar, é triste constatar a pobreza da emissão. Repetições atrás de repetições! Ou só têm 1/2 dúzia de CD's e então mais valia estarem quietos ou é puro desleixo/serviços mínimos/para quem é basta, etc. e/ou então são as famigeradas "playlists", já de si qualquer coisa que não devia existir, feitas por quem se está nas tintas para a rádio.

Anónimo disse...

eu cá gosto desta rádio .. é o que oiço de manhã no carro e enquanto trabalho. pessoalmente prefiro-a a rádios que passam mais "conversa", queremos é música!

Anónimo disse...

Venho dar os meus parabéns à StarFm. Música fantástica...(gostava de saber como é que gente nova conhece estas músicas com 50 anos...).
Notícias qb, muita música e só um pequeno reparo: os separadores (não sei se é assim que se chamam) são um bocado longos. Pequenos trechos de músicas em demasia. Mais valia passar as músicas inteiras...
Parabéns e continuem assim
Jorge Blanco

Anónimo disse...

Parabens pelo projecto!

Uma radio dedicada aos velhos exitos? EXCELENTE!

Digo que face aos 90% de emissoras que debitam o comercialismo e as musicas do "momento" voces destacam-se muito pela positiva!

Continuem e um grande bem-haja

panther33 disse...

PARABÉNS AOS MUITOS ADEPTOS DO FUTEBOL CLUBE DO PORTO,aí na nossa emissora preferida !!



VIVA O PORTO !!!

Anónimo disse...

Não mudem a Star FM. Tem a conversa q.b., música óptima. Quem gosta de rádio onde os animadores falam pelos cotovelos, põem anúncios isuportáveis durante horas e uma música aqui outra alí tem milhentas outras rádios que pode ouvir. Deixem estar estar esta assim, muita música e treta só de vez em quando. Eu não ouço mais nenhuma desde que sintonizei Star FM há algum tempo. Espero que ninguém se ofenda com o meu depoimento.

jcmsantos disse...

Não sou um conhecedor profundo de e da rádio, apenas um ouvinte, e o que me apraz é poder, quando não gosto de uma emissão, mudar para outra. Ou seja, cada uma ouve aquilo que gosta. Senão gosta... não ouve!

Anónimo disse...

Cambada de animais... e pior, desocupados!!!

Anónimo disse...

Carissimos, vejo muita conversa aqui, bla bla o que eu quero informar e que gosto imenso de ouvir a STAR FM na radio, ando muito de carro e apenas essa emissora e que ouco porque nao tem falatorios, conversas de sasha, enfim, gosto das musicas americanas, inglesas, brasileiras, todas dos anos 50, 60, 80, nessas nao ha gritarias nem baterias histericas.
aGORA, OUTRO PROBLEMA, DESEJO OUVIR ESTA RADIO NO MEU PC MAS NAO APARECE.
Podem ao menos enviar-me o email deles por favor . Desejava dar-lhe os parabens.
obrigada
tx