«aquela magia da música que vem do éter, é um hábito que se está extinguir (…) a rádio enquanto escuta caseira é um hábito que faliu e que nos fugiu, e não há maneira de voltar». António Sérgio in "Suplemento DN" de 08 de Julho de 2005

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Seis Anos de "História da Rádio em Portugal"


Foi há seis anos que “Telefonia Sem Fios - História da Rádio em Portugal” teve a sua primeira versão, na altura só com algumas datas relevantes da história da rádio, tendo evoluído rapidamente para o formato actual. Em 2002, a bibliografia existente era escassa, imprecisa e, muitas vezes redundante. Passados seis anos o cenário é diferente. Após 2002, foram lançados várias obras que contribuem para um maior conhecimento da história da radiodifusão.

Sobre a história da rádio portuguesa, e editados após 2002, temos o magnífico livro de Rogério Santos, “As Vozes da Rádio, 1924-1939”, que nos apresenta os primórdios da radiodifusão em Portugal.

Dina Cristo dá-nos uma visão das relações entre a rádio portuguesa e o regime anterior ao 25 de Abril de 1974, em “A Rádio em Portugal e o Declínio de Salazar e Caetano (1958-1974)”. Nelson Ribeiro escreve sobre a infância rádio pública em “A Emissora Nacional nos primeiros anos do Estado Novo”.

Hélder Sequeira apresenta-nos a história da mais antiga emissora local portuguesa - a Rádio Altitude - no livro “O Dever da Memória - Uma Rádio no Sanatório da Montanha”.

Um outro livro que foca as relações entre a rádio portuguesa e o Estado novo foi elaborado por Paula Borges Santos - "Igreja Católica, Estado e Sociedade, 1968-1975 - O Caso Rádio Renascença".

Um género radiofónico esquecido - o Teatro - foi recordado por Eduardo Street em "O Teatro Invisível".

José Andrade recorda as primeiras emissões radiofónicas nos Açores em "Aqui Portugal - Os primeiros anos da telefonia nos Açores".

A “RBA Coleccionables” lançou a obra “Rádios de Outrora”, em fascículos coleccionáveis, que nos apresenta um percurso da rádio no mundo.

Durante 2002 foram lançados dois livros: “A Rádio Renascença e o 25 de Abril”, de Nelson Ribeiro e “Tudo o que se passa na TSF ...Para um livro de estilo”, de João Paulo Meneses.

Outra literatura sobre a história da radiodifusão pode ser consultada na página “Bibliografia”, no sítio “Telefonia Sem Fios - História da Rádio em Portugal”.

Ainda há muito para fazer no domínio da história da radiodifusão e a página será actualizada, inclusive com um novo formato. Obrigado a todos os que visitaram e o visitam.

3 comentários:

Leonel Vicente disse...

Parabéns!

memyselfandi disse...

Aguardadndo pelas novidades...

Rogério Santos disse...

Ainda que muito, mas muito, atrasado, os meus parabéns.